VEJA AS NOVIDADES

25 de setembro de 2013

Criação de camarão garante renda para famílias do Vale do Paraíba.

Agricultores familiares do Vale do Paraíba, principalmente dos municípios de Itabaiana, Salgado de São Félix e Mogeiro, investem na criação de camarão em tanques para aumentar a renda. O trabalho acontece de forma integrada, sem prejuízo para as atividades agropecuárias ou com hortaliças, e conta com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap).

Nesta semana, um grupo de extensionistas da Emater, empresa vinculada à Sedap, tendo à frente o engenheiro de pesca Agnelo Campos, visitou algumas áreas onde são cultivados camarões para avaliação e acompanhamento das atividades de 20 agricultores familiares.

Segundo o coordenador regional da Emater em Itabaiana, Paulo Emílio Souza, na região do Vale do Paraíba é crescente a criação de camarão, pois lá é encontrada a água e solo adequados para a atividade. Também existe a preocupação com o equilíbrio ambiental necessário nas margens do Rio Paraíba.

O custo de implantação do projeto, com a instalação do tanque medindo 50 x 25 m, é de R$ 2.500,00. O investimento tem retorno garantido, principalmente porque tem mercado certo. O tanque pode produzir de 400 a 500 quilos de camarão, que estará pronto para a comercialização em três meses, vendido atualmente ao preço de R$ 12,00 o quilo.

Para viabilizar os projetos, os agricultores recebem de uma empresa privada a pós-larva (camarão pequeno com 20 dias) e a ração, além do compromisso de compra de toda a produção. “Estamos começando a fornecer a assistência técnica para melhorar e aumentar a produtividade, com o acompanhamento de um engenheiro de pesca”, afirmou Paulo Emílio.

O agricultor Antonio Carlos de Almeida, do Sítio Campo Grande, informou que, na última captura, obteve um lucro de R$ 2 mil, que complementou sua renda mensal. Ele também é criador de gado e planta hortaliças.

Fonte: Governo da Paraíba