VEJA AS NOVIDADES

16 de dezembro de 2013

VERGONHA: Torcida do Flu festeja, grita nome de Heverton e vê fãs da Lusa chorarem.

O julgamento de Portuguesa, nesta segunda-feira, transcorreu com clima bastante tenso do lado de fora do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), no centro do Rio de Janeiro. Cerca de 100 torcedores do Fluminense, que tinha interesse direto na decisão, compareceram ao local e provocaram as 30 pessoas que vieram de São Paulo em um ônibus. Após a punição com a perda de quatro pontos que resultou no rebaixamento da Lusa, os tricolores festejaram e viram os rivais chorarem.

 Por ter dois grupos grandes de torcedores adversários, a polícia teve que agir e criou um cordão de isolamento para manter a ordem. Isso, no entanto, não impediu as provocações. Os tricolores gritaram o nome de Heverton, jogador da Portuguesa, que foi escalado irregularmente no empate por 0 a 0 contra o Grêmio, na última rodada do Brasileirão, e causou toda a confusão.

O único momento de silêncio ocorreu quando os relatores iniciaram a votação. Munidos de rádios de pilha, ambas as torcidas aguardavam ansiosamente a decisão. Cada voto a favor era comemorada como um gol. A goleada de 5 votos a 0 mais parecia a festa de um titulo para os torcedores do Fluminense, que viram os da Portuguesa caírem no choro.

"Na verdade a vergonha seria o Fluminense cair para a Série B. Se abrisse um precedente, poderiam ocorrer com outros clubes e ninguém ser punido. A regra não pode valer só para um time, mas para todos. Ninguém sabe se no futuro alguém escalaria alguém irregularmente de forma proposital e sem punição. Não mudaram as regras. Elas já existem e foram cumpridas", disse Bruno Novelli, estudante, 23 anos, ao UOL Esporte.
Ao deixar o STJD, um conselheiro do Fluminense foi confundido com o advogado do clube Mário Bittencourt e foi carregado pelos torcedores. A cena mais parecia a comemoração de um título com o ídolo nos braços da torcida. Ao perceberem o equívoco, alguns sorrisos amarelos foram vistos.
Logo após o resultado, a polícia orientou os torcedores da Portuguesa a voltarem para São Paulo imediatamente. O objetivo era evitar uma confusão com os fãs do Fluminense, que permaneceram por cerca de 30 minutos no local, antes de dispersar.

A punição com a perda de quatro pontos e multa de R$ 1 mil foi apenas a primeira batalha judicial do caso. A Portuguesa irá recorrer da decisão ao Pleno do STJD, e a definição dos rebaixados pode acontecer apenas em 2014. O relator Felipe Bevilacqua pediu a perda de quatro pontos e multa de R$ 1 mil e foi acompanhado por três auditores,  que - sem se justificar muito - votaram de acordo. Assim como o presidente da 1ª Comissão Disciplinar do STJD, Paulo Valed Perry.

Fonte: Uol.com com imagem do google