VEJA AS NOVIDADES

17 de janeiro de 2014

Morador registra raio atingindo casa em São José dos Campos; veja vídeo.

 Um vídeo que mostra o exato momento em que um raio atinge uma casa na zona sul de São José dos Campos (SP) durante um temporal tem chamado a atenção de internautas. Em quatro dias foram mais de 24 mil visualizações. A cena foi filmada pelo técnico de qualidade Eric Silva, de 28 anos, na tarde de sábado (11). Veja o vídeo ao lado ou clique nesse link para assistir o trecho publicado no Youtube.

Ele conta que decidiu fazer vídeos de maneira despretensiosa durante a chuva e acabou conseguindo captar a imagem. "Eu estava na sacada do prédio e a chuva estava muito intensa, com pedras de gelo e muito raio desenhando no céu mesmo. Quando vi o raio, levei um susto na hora, foi muito forte, um barulho muito forte mesmo. De repente só vi o clarão e aquele estouro", afirmou, por telefone.

A descarga elétrica registrada pelo técnico de qualidade atingiu uma casa a cerca de 500 metros do local em que o vídeo foi feito. Um morador vizinho ao imóvel atingido pelo raio contabiliza os prejuízos, mas agradece a Deus pela família não estar na casa no momento do incidente. "A gente se assustou, porque a gente viu a imagem na internet e identificou que o raio caiu aqui. Saiu aquela fumaça e quando a gente chegou aqui viu que os aparelhos estavam queimados. Queimou o portão, a televisão e toda a parte de antena a cabo. Muitos vizinhos tiveram prejuízo por causa do raio", disse o morador Fábio Ferreira.




Após gravar a cena, o técnico de qualidade afirma que ficou preocupado com os moradores do local atingido. "Pensei que tivesse destruído a casa e até fiquei vendo se tinha alguma movimentação dos vizinhos na rua, mas não teve nenhum alerta, não vi nada e aí fiquei mais tranquilo. Não esperava registrar um raio desses, mas essa região aqui é muito forte, tem muito raio, a incidência é muito grande, acho que é o onde mais tem na cidade", disse.


 Incidência na região

Segundo os pesquisadores do Grupo de Eletricidade Atmosférica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Elat/Inpe), o número de descargas elétricas na cidade mais que dobrou entre os dias 1º e 16 de janeiro de 2014. No período, foram registradas 2.903 descargas elétricas contra 1,3 mil em 2013. Para o coordenador do Elat, Osmar Pinto Júnior, apesar de alto, esse número é considerado normal.

"Apesar de esse número ser bem maior do que o do ano passado isso não é um indicativo de que nós vamos ter um verão com mais raios. Na verdade, a nossa previsão é que o verão seja um verão de normalidade, só que a normalidade no Vale do Paraíba é já ter muitos raios. Então, as pessoas têm que ficar atentas, os raios vão continuar até por volta de 10, 15 de março e as pessoas têm que ter cautela, principalmente em atividades a céu aberto", explicou.

Mortes e cuidados

O pesquisador explica ainda que os raios são descargas elétricas de grande intensidade que ocorrem na atmosfera. Segundo ele, a intensidade típica de um raio é de 30 mil ampères, cerca de mil vezes a intensidade de um chuveiro elétrico. Por ano, morrem 130 pessoas vítimas de raios no Brasil. Um dos últimos casos foi o de uma turista atingida por uma descarga elétrica quando estava entrando no mar no Guarujá, litoral sul de São Paulo.

Por isso, é preciso seguir algumas orientações para ficar protegido. "(A orientação) É ficar distante de qualquer coisa ligada à rede elétrica ou à rede telefônica, não tomar banho no chuveiro elétrico, não falar em telefone com fio, não ficar encostado em qualquer objeto ligado à rede elétrica, não ficar na janela ou na varanda", reiterou Osmar.

Fonte: G1