VEJA AS NOVIDADES

9 de janeiro de 2014

Policiais militares reivindicam aumento salarial de 19%.

Entidades que representam policiais e bombeiros militares da Paraíba realizaram assembleia na tarde desta Quarta-Feira (08) em João Pessoa, para discutir as condições de trabalho e de salário das duas corporações. Os servidores se queixam de defasagem salarial acumulada nos últimos 3 anos e estão se mobilizando para pressionar o governo do Estado a conceder, já neste mês, reajuste de 19%. Até o próximo dia 31, os servidores farão novas reuniões, manifestações e tentarão encontros com representantes do governo para obter o aumento.

Se as medidas não surtirem efeito, eles não descartam a possibilidade de deflagrarem uma greve. No entanto, este será o último recurso a ser usado, como garantiu o presidente do Clube dos Oficiais, coronel Francisco de Assis. “Primeiro, tentaremos negociar com o Governo, com ações planejadas e dentro da legalidade. Faremos os encaminhamentos necessários, para tentarmos mostrar ao governo a necessidade de uma atenção melhor com a polícia. Buscaremos o diálogo, mas a greve não está descartada”, afirmou.

De acordo com o oficial, os militares estão acumulando perdas salariais desde 2011, quando não receberam reajuste anual. Segundo ele, o governo concedeu 3% de aumento em 2012 e outros 3% em 2013. Atualmente, um soldado recebe, por mês, cerca de R$ 1.600,00.

Segundo a secretária de Administração, Livânia Farias, o governador Ricardo Coutinho vai anunciar nos próximos dias o reajuste salarial que vai conceder a todos os servidores. Ela acrescentou que os novos percentuais já serão pagos no dia 31 deste mês. "O governo vai anunciar aquilo que pode pagar", destacou.

Já com relação às reivindicações feitas pelos militares, ela não quis se pronunciar, alegando que não tem conhecimento sobre o assunto.

Fonte: Jornal da Paraíba