VEJA AS NOVIDADES

10 de fevereiro de 2014

'Acompanhei de perto', diz Roberto Carlos ao lançar livro autorizado.

 
O primeiro livro autorizado sobre a carreira de Roberto Carlos é uma edição de colecionador com tiragem limitada de 3 mil exemplares e preço de R$ 4.500.


Com mais de 400 páginas, o livro “Roberto Carlos” (Editora Toriba) foi divulgado oficialmente ontem (9) durante entrevista coletiva que o cantor deu na décima edição do cruzeiro temático “Emoções em alto mar”. A obra é composta por fotos da carreira do artista e entremeadas por versos de mais de 500 de suas canções.

“Não é uma biografia”, deixou claro o cantor, que depois defendeu mais uma vez o direito de opinar sobre o relato de sua vida e disse que teve total envolvimento com o processo de edição. “Nem precisava da minha autorização, mas eles me perguntaram sobre todas as fotos. Tudo que foi publicado foi visto por mim. Acho que todos deveriam ter esse cuidado”, afirmou.

O lançamento oficial do livro será em abril, mês de aniversário do cantor. O navio MSC Preziosa, onde ocorre o cruzeiro deste ano, está realizado uma pré-venda promocional ao preço de R$ 4 mil, valor que pode ser dividido em seis vezes.

 Detalhismo de Roberto atrasou obra

Segundo o presidente da editora Toriba, Pedro Sirotsky, 70 reservas foram feitas nos dois primeiros dias. “O livro de colecionador é um conceito já consagrado fora do Brasil. Quando termina a edição, eles nunca mais são reimpressos. Eles são numerados, auditados e autenticados. Quem os adquire passa a fazer parte de uma confraria”, disse Sirotsky, que afirma que este é o primeiro livro do tipo no país.

O acompanhamento minucioso de Roberto Carlos acabou atrasando o processo de lançamento em 5 anos. “O Roberto é conhecido pelo detalhismo”, diz Sirotsky. “Eu sou lento mesmo”, admitiu o cantor.

Roberto Carlos voltou a afirmar que está escrevendo uma autobiografia. Ele disse que tem gravado depoimentos que serão entregues a um escritor futuramente.

“Já escrevi até os meus 25 anos. Faltam mais dois terços”, contou, rindo. “Ninguém vai contar a minha história melhor do que eu. Muita gente pensa que vou esconder alguma coisa, mas vou escrever tudo”, continuou.

Show em Las Vegas
Outra novidade anunciada na coletiva é a realização de um show de Roberto Carlos em Las Vegas, nos Estados Unidos, na primeira semana de setembro deste ano, nos moldes do concerto realizado em Jerusalém em 2011.

Os pacotes para uma semana de viagem já são comercializados no navio. O cantor disse ainda que prepara um novo disco com músicas inéditas, ainda sem data de lançamento.

Durante a entrevista, Roberto Carlos foi questionado sobre sua vida pessoal e sobre sua opinião a respeito de temas da atualidade.

Ele afirmou que não está namorando e que voltou a comer carne. Disse que as manifestações pelo país lutam por causas justas, mas são maculadas por vândalos. "Alguma coisa tem que ser feita para acabar com o vandalismo, que prejudica a ação dos manifestantes bem-intencionados", disse.

O cantor comentou ainda que gostou da cena do beijo gay da novela "Amor a Vida". "Foi feita com muita elegância. Pessoas que se amam se beijam na boca. Os gays têm direito a essa felicidade, a essa alegria que não faz mal a ninguém."

Como de costume, a entrevista coletiva foi acompanhada por 400 fãs, sorteados entre os passageiros do navio. Além disso, neste ano, pela primeira vez foram transmitidas perguntas que fãs enviaram pelo Instagram.
 
Fonte: G1