VEJA AS NOVIDADES

24 de fevereiro de 2014

Fim da linha: Cássio decide ser candidato e prega entrega dos cargos do PSDB no Governo.

O senador Cássio Cunha Lima nem precisou consultar a vidente que aparece nesta foto (cartaz no poste), para afirmar, há poucos instantes, que deve ser mesmo candidato a governador nas eleições de outubro. O tucano aproveitou para pontuar que defende a imediata entrega de todos os cargos de primeiro escalão que seu partido tem no Governo Ricardo Coutinho.
Sua decisão, pelo visto, sela o rompimento definitivo com o governador. Há poucos dias, durante um encontro em Pernambuco, o governador Eduardo Campos chegou a fazer um apelo a Cássio para manter o apoio à reeleição de Ricardo, e ele foi taxativo ao afirmar que sua decisão de disputar o Governo do Estado era irreversível, “não tem mais volta”.

Logo após, RC foi informado do diálogo. Até onde o Blog pode apurar, ainda houve uma tentativa de diálogo do governador com Cássio, por telefone, mas o tucano não atendeu. Instantes depois, Ricardo decidiu exonerar o Tenente-Coronel Sousa Neto, em Campina Grande. Souza Neto, como se sabe, tem estreitas ligações com o senador Cássio.

Segundo assessores do governador, o senador Cássio indicou sete cargos de primeiro escalão: Adriano Galdino (Casa Civil), Coronel Euler (Comando da PM), Franklin Araújo (PBGás), Gustavo Nogueira (Planejamento), Luzemar Martins (Controladoria), Manuel Ludgero (Articulação Municipal) e Ricardo Barbosa (PAC e Suplan). Sete ao todo.

Há poucos dias, Dona Sílvia Cunha Lima (ex-esposa de Cássio) e a procuradora Mônica Figueiredo, além de Zé Lacerda Neto, já haviam deixado o Governo do Estado.

Fonte: Jornal da Paraíba