VEJA AS NOVIDADES

16 de março de 2014

Rosberg passeia no GP da Austrália; Massa não completa prova.

Primeira prova de 2014, o Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1 foi dominada pelo alemão Nico Rosberg. Na madrugada deste domingo (16), o piloto da Mercedes assumiu a primeira colocação logo na largada e não a perdeu mais até receber a bandeira quadriculada.

Rosberg largou em terceiro e, antes mesmo da primeira curva, já ocupava a primeira colocação, com ultrapassagens sobre Lewis Hamilton e Daniel Ricciardo.
Com a Mercedes à frente das outras rivais, o piloto alemão não foi mais ameaçado e venceu a corrida na Austrália, que este ano chegou a sua 30ª edição, com tranquilidade. Coincidentemente primeiro GP no país, em 1985, foi vencido justamente por seu pai, Keke Rosberg.

Único brasileiro na Fórmula 1, Felipe Massa deu azar e não chegou a completar nenhuma volta em Melbourne. Agora na Williams, o piloto paulista foi acertado pelo japonês Kamui Kobayashi, da Caterham, na largada e não teve condições de continuar a prova.

Apesar de não ter culpa no ocorrido, Massa tem motivos para ficar decepcionado neste começo de campeonato. Depois de uma excelente pré-temporada, ele viu a Williams não render como o esperado: no treino classificatório, por exemplo, não passou do nono lugar, com claras dificuldades de guiar na chuva.

Já o companheiro de time do brasileiro, Valtteri Bottas, foi o quinto na corrida em Melbourne e só não terminou um pouco mais à frente porque tocou o muro na décima volta e perdeu tempo.

O sorrisão durou pouco. Após ficar feliz da vida por ter conquistado o segundo lugar em casa em sua estreia pela Red Bull, Daniel Ricciardo viu seu resultado ser excluído do GP da Austrália, prova que abriu o Mundial de Fórmula 1 neste domingo (16). Durante a inspeção, a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) constatou uma irregularidade no fluxo de combustível do carro dele.

O pódio ficou com o dinamarquês Kevin Magnussen, da McLaren, que conseguiu o feito logo em seu primeiro Grande Prêmio de Fórmula 1 da carreira. Sortudo, ele viu seu terceiro lugar se transformar em segundo após a punição a Ricciardo

Confira o resultado após 57 voltas (atualizado após a exclusão de Ricciardo):

1: Nico Rosberg (ALE/Mercedes/#6)
2: Kevin Magnussen (DIN/McLaren/#20)
3: Jenson Button (ING/McLaren/#22)
4: Fernando Alonso (ESP/Ferrari/#14)
5: Valtteri Bottas (FIN/Williams/#77)
6: Nico Hulkenberg (ALE/Force India/#27)
7: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari/#7)
8: Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso/#25)
9: Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso/#26)
10: Sergio Pérez (MEX/Force India/#11)
11: Adrian Sutil (ALE/Sauber/#99)
12: Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber/#21)
13: Max Chilton (ING/Marussia/#4)
14: Jules Bianchi (FRA/Marussia/#17)