VEJA AS NOVIDADES

15 de abril de 2014

Escrivão de Polícia Civil e Motorista Policial da Paraíba devem paralisar suas atividades na próxima terça-feira, 22, em todo o Estado.

Escrivão, agentes, motoristas e policiais paralisam as atividades na próxima terça em todo o Estado As categorias de Agente de Investigação, Escrivão de Polícia Civil e Motorista Policial da Paraíba devem paralisar suas atividades na próxima terça-feira, 22, em todo o Estado. 

A paralisação foi convocada pela Associação dos Policiais Civis da Paraíba – Aspol – e reflete a indignação da categoria em relação à Medida Provisória 222 que concede promoções e outros benefícios a parte dos profissionais da PC, deixando os agentes, escrivães e motoristas de fora dos benefícios. 


 Os servidores reclamam da inconstitucionalidade da MP 222. Durante a paralisação das atividades, os agentes, escrivães e motoristas da PC estarão concentrados em frente à Assembléia Legislativa, em João Pessoa, como forma de chamar a atenção da população e pressionar os parlamentares para que eles não aprovem a MP, que deverá ser apreciada e colocada em votação na terça-feira, 22. 

Segundo o presidente da Aspol/PB, Sandro Bezerra, “A paralisação das atividades dos Policiais Civis dos cargos de Agente de Investigação, Escrivão de Polícia e Motorista Policial, por um período de 10 horas a partir das 8 horas do dia 22 (vinte e dois) de abril de 2014, terça feira, servirá como forma de “advertência” para uma futura e possível paralisação por tempo indeterminado, caso esta inconstitucionalidade gritante venha a se concretizar”, destacou. 

Sandro Bezerra lembra ainda que a decisão pela paralisação das atividades no dia 22 e uma possível greve por tempo indeterminado foi deliberada e aprovada por unanimidade em assembleia da categoria realizada na última sexta-feira, 11, na sede da Aspol-PB.

 Devido a elaboração/publicação por delegados associados/representantes da Adepdel e membros do governo, da MP 222, sem conhecimento e discussão das demais categorias da Polícia Civil e pelo fato desta MP preterir a Constituição Federal em seus Art. 62, 63 e Constituição Estadual no Art. 43, §2º, indo de encontro a vários dispositivos Constitucionais, Legais e Administrativos, em detrimento das demais Categorias, além da aparente e clara intenção de induzir a atos de inconstitucionalidade aos Excelentíssimos Srs. Deputados, mudando a Lei, retrocedendo e anulando os direitos e conquistas já estabelecidas na LC 85/2008, (Lei Orgânica da Polícia Civil). 

Foi deliberada e aprovada por unanimidade, em Assembleia Geral da Categoria ocorrida em data de 11/04/2014, nesta Capital, a paralisação no próxima dia 22 e uma possível greve geral da categoria por tempo indeterminado”, concluiu. 

Mais informações: www.aspolpb.com.br Rua Desembargador José Peregrino, 321, Centro - João Pessoa/PB Fone: (83) 3506-3429 e 3506-3428.

Fonte: Antonio Medeiros