VEJA AS NOVIDADES

22 de abril de 2014

Familiares das vítimas do estupro coletivo são ameaçados em Queimadas.

Familiares das vítimas do estupro coletivo ocorrido há dois anos em Queimadas, no Agreste do Estado, estão assustados com ameaças feitas por parentes dos criminosos envolvidos no crime.

O advogado Félix Araújo Filho, que defende a família de Isabela Pajuçara Frazão Monteiro, estuprada e morta, disse que há muito tempo pessoas ligadas aos assassinos fazem ameaças, provocações e tentam intimidar parentes das vítimas. O Ministério Público e a Polícia Civil já foram comunicados sobre as denúncias.
As famílias também sofrem com a demora do julgamento do acusado de ser o mentor da ‘barbárie’, Eduardo Pereira dos Santos, preso no PB1, em João Pessoa.

De acordo com o advogado, há pessoas na cidade que presenciam os atos de intimidação feitos aos familiares de Isabela e Michele, mas que têm medo de denunciar. “Não é de hoje, nem de agora que as famílias, sobretudo a de Isabela, que é a que eu acompanho, vêm sofrendo ameaças, provocações e intimidações por parte de pessoas ligadas aos assassinos. Acontece que é uma família que sofre muito com a dor da perda e formada por pessoas muito pacíficas. Apenas querem que a justiça seja feita. O que elas não podem é ficar sofrendo insultos e sendo provocadas. São pessoas simples e que temem que alguma coisa acabe acontecendo com elas. É preciso chamar atenção sobre isso”, disse o advogado Félix Araújo Filho.


Fonte: Jornal Correio da Paraíba