VEJA AS NOVIDADES

10 de junho de 2014

Cuide do coração na hora de torcer pela seleção.


Quando a bola rolar nos campos brasileiros a partir do dia 12 de junho, o coração dos torcedores precisa estar preparado para aguentar a alta carga de adrenalina e ansiedade. Um gol, uma decisão por pênalti ou uma amarga derrota, são várias as emoções durante as partidas.


Para quem tem o coração saudável, nada a temer.
Entretanto, hipertensos, diabéticos e portadores de outras disfunções cardíacas precisam estar atentos para não deixar que a ansiedade provoque problemas ao coração, alerta Rogério Moreno, cardiologista do Hapvida Saúde. Segundo ele, é importante saber dosar a emoção. “Felicidade faz bem. Mas é preciso saber lidar, também, com a frustração de uma derrota e com aquela angústia que causa a sensação de aperto no peito. Lembrar que é apenas um jogo e que não está ali para comprometer a vida de ninguém” ressalta.

A emoção do jogo em si não causa problemas. Mas, o excesso de bebida alcoólica e a má alimentação, seguidos das discussões e fatores psicológicos, como ansiedade e estresse são, segundo o médico, os principais causadores de riscos cardíacos durante os jogos. “O consumo de bebida alcoólica combinada ao uso de medicamentos é motivo de dúvida para 90% dos pacientes que chegam ao consultório neste período. E a recomendação para estes pacientes, assim como para todas as pessoas diagnosticadas com patologias cardíacas, hipertensas ou diabéticas, é que façam o uso habitual dos seus remédios e sigam as orientações prévias de cuidado com a sua saúde”, aconselha o médico. 

Entre as dicas para que a copa seja um momento apenas de alegrias, o cardiologista ressalta a importância das pessoas não excederam na ingestão de bebida alcoólica e de alimentos gordurosos ou com alto teor de sal. E, em caso de decisão da final nos pênaltis, a dica para os torcedores mais ansiosos e que não conseguem controlar os sentimentos é “desligar a TV e assistir, depois, os melhores momentos”, diz Rogério Moreno.

Fonte: 
Pauta Assessoria de Comunicação 
Melissa Paulino