VEJA AS NOVIDADES

15 de agosto de 2014

Corpos podem devem ser liberados na sexta à tarde ou no sábado, diz João Lyra. Enterro poderá ser no domingo.

Há expectativa de que o trabalho de identificação dos corpos do presidenciável Eduardo Campos e seus assessores e dos dois tribulantes seja finalizado nesta sexta-feira (15) à tarde ou no sábado (16). Tão logo o trabalho termine, os corpos serão trasladados em aeronaves da Força Aérea Brasileira. A informação foi dada pelos governadores Geraldo Alckmin (PSDB), de São Paulo, e João Lyra Neto (PSB), de Pernambuco, que se reuniram ontem quinta-feira (14) no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo.O corpo de Eduardo Campos poderá ser realizado no domingo (17). O enterro só acontecerá após 24h da chegada do corpo do socialista ao Recife. João Lyra viajou na manhã de hoje (14) para São Paulo para pedir celeridade nos trabalhos dos peritos e legistas para a identificação e liberação dos corpos. Desde o início da noite de quarta-feira, restos mortais dos ocupantes da aeronave são enviados para a sede do Instituto Médico Legal (IML), em São Paulo. Hoje, chegaram mais resíduos orgânicos no instituto. "O enterro será realizado 24 horas após a chegada dos corpos no Recife", afirmou João Lyra.

O governador também informou que a viúva Renata Campos pediu que não houvesse privilégios para a liberação do corpo de Eduardo Campos. Todos os corpos devem ser liberados juntos, ao final do processo de identificação. João Lyra também disse que a presidente Dilma Rousseff lhe telefonou para disponibilizar os aviões da FAB para que fizesse o transporte dos corpos - quatro serão enviados para o Recife, um para Sergipe (Pedro Valadares), o do piloto para Minas Gerais e o do co-piloto para o Paraná.

Ao falar aos repórteres presentes, João Lyra agradeceu a solidariedade e empenho do governo de São Paulo e de Geraldo Alckmin, que foi pessoalmente a Santos para acompanhar o trabalho do Corpo de Bombeiros e da polícia no resgate dos corpos dos cinco passageiros e dos dois tribulantes do avião Cessna 560XL.

Depois de deixar o Palácido dos Bandeirantes, João Lyra se reuniu com as demais lideranças do PSB que estão em São Paulo para acompanhar os trabalhos no IML. Então na capital Paulista, além de Lyra, os candidatos Paulo Câmara e Fernando Bezerra Coelho, que concorrem ao governo do estado e ao Senado, respectivamente, a senadora Lídice da Mata (BA), candidata ao governo da Bahia, os deputados federais Beto Albuquerque (RS), Julio Delgado (MG) e Márcio França (SP).

"Nós estamos fazendo um revezamento no IML para acompanhar o trabalho e não deixar os corpos de nosso líder e companheiros sozinhos", afirmou o secretário da Casa Civil, Luciano Vasquez, que acompanha João Lyra na viagem. Segundo o secretário, o governador deve retornar hoje ao Recife e voltar para São Paulo no sábado, data mais provável para a finalização do trabalho no IML. Os socialistas pretendem voltar ao Recife com os corpos de Eduardo Campos, Carlos Percol, Alexandre Severo e Marcelo Lira.

Com informações da repórter Juliana Colares, do Diario de Pernambuco.