VEJA AS NOVIDADES

22 de setembro de 2014

Em Salvador, Marina reafirma compromisso de combater todas as formas de discriminação.

Combater as diversas formas de discriminação e trabalhar para assegurar a igualdade de oportunidades no Brasil foram alguns dos compromissos assumidos por Marina Silva, candidata à Presidência pela Coligação Unidos pelo Brasil, durante visita ao Estado da Bahia no último sábado (20). “Além das políticas específicas, nós queremos que as políticas voltadas para todos os segmentos fragilizados da nossa sociedade sejam transversais, que tenhamos essas políticas nos ministérios – da Saúde, da Educação, de Desenvolvimento Social.
Só assim aumentaremos os recursos e os meios para combater toda e qualquer forma de discriminação, contra negros, índios, mulheres e LGBT”, disse.

Em conversa com jornalistas, Marina reafirmou a defesa e o reconhecimento do Estado laico no Brasil. “No nosso programa de governo está contemplado o respeito à liberdade religiosa, assegurada em nossa Constituição, que defende o Estado laico, para assegurar a liberdade de quem crê e também de quem não crê. Nosso compromisso é com a liberdade para todas as religiões, seja para cristãos, judeus e para as religiões de matriz africana. No Brasil, essa é uma conquista da Constituição de 1988. Ainda que eu seja evangélica e muitas vezes incompreendida, e até tratada com preconceito, eu tenho defendido que nós devemos aprofundar cada vez mais o respeito à diversidade cultural”, disse.

Na agenda que cumpriu em Salvador, a candidata encontrou-se com lideranças do movimento negro, ocasião em que recebeu uma carta solicitando a adoção de políticas para o enfrentamento do racismo, a promoção da igualdade racial e a luta contra a intolerância religiosa; premissas que ex-senadora vem defendendo durante a campanha. “Me considero negra. Sou descendente de negros e me sinto parte da luta do movimento negro contra a discriminação racial. Como senadora, defendi as cotas raciais”, afirmou a presidenciável.

Acompanhada pelas candidatas do PSB ao governo do Estado, Lídice da Mata, e ao Senado, Eliana Calmon, a agenda de Marina foi encerrada com um comício em Cajazeiras, conjunto habitacional com 600 mil habitantes, onde disse que, como presidente, lutará por melhorias nas mais diferentes áreas, como transporte, educação e saúde, em busca de um país mais justo para todos. “A educação do filho do rico não pode ser diferente daquela do filho do pobre. A gente pode ser diferente, nas roupas que usamos, no bairro em que moramos, na comida que comemos. Mas temos as mesmas capacidades. O que nos falta são oportunidades”, afirmou.

Fonte: Marina Silva