VEJA AS NOVIDADES

22 de setembro de 2014

PERSEGUIÇÃO POLÍTICA: PSOL denuncia ameaça contra Gobira, que disputa pela 1ª vez uma vaga na Câmara Federal.

Em nota encaminhada à imprensa, a executiva estadual do PSOL denunciou algumas ameaças que o candidato Gobira vem sofrendo no decorrer da campanha. Popular, o sapateiro faz uma campanha animada e vem se popularizando entre as massas, podendo ser mais um fenômeno de votos e surpreender. 

Conforme a nota, Gobira teve a porta esmurrada nesta madrugada e há algumas semanas recebeu uma proposta para deixar o pleito por troca de dinheiro, mas ele recusou e manteve a candidatura.

A candidatura de Gobira foi adotada pelos sertanejos como uma forma de protestar contra a forma atual de campanha para as eleições proporcionais, onde a maioria dos candidatos “fecha” com as chamadas lideranças políticas, que prometem repassar uma determinada quantidade de votos.

Nos últimos dias o candidato Antonio Gobira vem se dedicando a campanha fora de Cajazeiras, tendo participado de atividades políticas em João Pessoa, Sousa, Vale do Piancó e outras regiões do estado,

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA

Na madrugada do domingo, 21 de setembro de 2014, o candidato a Deputado Federal pelo PSOL, Gobira, acordou com sua porta sendo esmurrada e uma pessoa gritando para ele sair de casa. Não é a primeira vez que Gobira sofre esse tipo de pressão.

Há algumas semanas o candidato foi “orientado” a não publicar sua agenda de campanha nas redes sociais sob o risco de ter sua integridade física ameaçada. O mesmo candidato recebeu oferta em dinheiro para abandonar a candidatura, preferimos, por hora, não publicar o nome do filho das oligarquias que fez a oferta.

Gobira é sapateiro, maratonista e árbitro de futebol, um trabalhador que em partido da direita seria simplesmente mais um para “fazer rastro” e eleger os filhos das oligarquias; no PSOL ele de fato disputa uma vaga no Congresso Nacional, assim como com Renan Palmeira e José Silva, respectivamente candidatos a Prefeito de João Pessoa e Santa Rita pelo PSOL, nosso partido não tem dono.

Não tenho dúvidas de que, se Gobira disputasse a vaga de Deputado Federal por um partido que tem como candidato ao Governo, um Senador ou um Governador, ele não teria a mesma amplitude que tem disputando pelo PSOL. Por mais que alguns que votem em Gobira não votem em nossa candidatura ao Governo (#Tárcio50), o fato de não termos ligação com a velha política, de não termos parentesco com as oligarquias, de sermos de um partido honrado como o PSOL é que possibilita Gobira ficar completamente livre das amarras da velha política e ter sido abraçado por milhares de pessoas como uma alternativa contrária aos que tentam se perpetuar na política paraibana.

Não aceitaremos nenhuma forma de intimidação, queremos garantia de segurança para nossos/as candidatos/as a Deputado Federal. A disputa não é igualitária nos espaços da mídia, nem mesmo no guia, não aceitaremos que essa desigualdade atinja o direito a vida, nos casos de ameaças quanto à segurança da nossa militância não calaremos, a política também é lugar do povo.

Tenho orgulho de ter entre “meus” candidatos a Deputado Federal o Sapateiro Gobira, o Professor Renan Palmeira, o Operário José Silva, o Daniel Pintor, o Trabalhador dos Correios Calaço e as Mulheres Lilian, Maria Janete e Maria Martalucia.

Sou Tárcio Teixeira, Sou PSOL e Acredito na Mudança!

Fonte: PB Agora