VEJA AS NOVIDADES

16 de setembro de 2014

Prédios do Centro Histórico, escolas, praças e igrejas são alvos de pichadores, em JP.

A ação de pichadores parece não ter controle em João Pessoa. Prédios públicos e privados da Capital, especialmente no Centro Histórico, estão cheios de pichações que misturam frases de protesto, códigos indecifráveis, declarações de amor e avisos de que o território pertence a facções criminosas. Nem mesmo as instalações do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), instalado na Praça Anthenor Navarro, no Varadouro, escaparam. 

O prédio do Liceu Paraibano, no Centro da Capital, teve a pintura refeita inúmeras vezes, mas os pichadores sempre voltam a agir. Próximo ao local, há uma câmera da Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob). 

Nas laterais do viaduto que segue no sentido Lagoa-Centro Histórico, além de pichações em toda a extensão, os desenhos de artistas se confundem com a sujeira. A impressão é que o local nunca passou por uma manutenção para a retirada da fuligem deixada pelos veículos. 

Na Rua da Areia, o prédio da antiga Fábrica de Vinhos Tito Silva ganhou desenhos feitos pelos pichadores. “O problema é antigo e agora está pior. É preciso punição severa”, observou a funcionária do local, Valéria Araújo. 

Fonte: Jornal Correio da Paraíba