VEJA AS NOVIDADES

25 de setembro de 2014

Preso grupo de 17 pessoas suspeitas de provocar cerca de 30 mortes na Capital.

As polícias Civil e Militar da Paraíba deflagraram na madrugada desta quinta-feira (25) uma mega operação denominada 154. A ação ocorreu em comunidades do bairro de Mandacaru, em João Pessoa, tido como um dos mais violentos da Capital paraibana. O helicóptero ‘Acauan’ participou da operação que teve como objetivo prender acusados de tráfico de drogas e de homicídios na Capital.  Dezessete pessoas foram presas. 


"A operação foi um sucesso. Cumprimos 17 mandados de prisão contra homicidas. Eles estavam sendo procurados e acreditamos que o grupo seja responsável por cerca de 30 assassinatos em Mandacaru e região. Eles serão levados para a Penitenciária Flósculo da Nobrega, o 'Presídio do Roger', na Capital", falou a  delegada Roberta Neiva, titular da Delegacia de Homicídios de João Pessoa.

O delegado Wagner Dorta, que é superintendente da Polícia Civil na região de João Pessoa, explicou que a operação foi montada depois de um levantamento feito pelas forças de seguranças da Paraíba. O objetivo foi cumprir 33 mandados de prisão e de busca de apreensão, mas Dorta já adiantou que cerca de dez pessoas foram presas, até as 7h da manhã desta quinta.

“Há meses estamos fazendo levantamento em Mandacaru e constatamos que os homicídios na comunidade estavam diretamente ligados ao tráfico de drogas. As policias Civil e Militar ocupam as comunidades Porto de João Tota, Beco de Zé Borges, Jardim Mangueira e Beira da Linha”, disse o delegado.

Dorta informou que a operação policial contou com o apoio do helicóptero e também de embarcações. “É a primeira ação efetiva com a ajuda do helicóptero. A aeronave sobrevoa áreas de difícil acesso para conter uma possível fuga de criminosos”, comentou, dizendo que o nome 154 é a junção de dois códigos penais. “Como o tráfico de drogas e homicídios estão interligados, 154 quer dizer: 121 ( homicídios) e 33 ( tráfico)”.

Fonte: Portal Correio