VEJA AS NOVIDADES

8 de outubro de 2014

Eleições presidenciais: PSB segue dividido no 2º turno; na PB, RC aderiu a Dilma, já Marina sinaliza apoio a Aécio.

Na primeira entrevista que concedeu domingo à noite, direto da Granja Santana, após o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), confirmar a realização do segundo turno das eleições na Paraíba, o governador e candidato à reeleição Ricardo Coutinho (PSB), anunciou o seu apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). Enfático, ele disse que iria defender junto ao seu partido, um posicionamento favorável a petista, visto que o Brasil não podia retroceder.

A posição de RC, no entanto, pode ir de encontro a decisão da principal estrela do partido na atualidade. Terceira colocada nas eleições Marina Silva (PSB), já sinalizou para o apoio do partido ao tucano Aécio Neves. Marina inclusive, já teria alertado os socialistas a também seguirem o posicionamento do partido em nível nacional.

Segundo noticiou o portal Brasil 247, para não parecer incoerente com seu lema de "nova política", Marina Silva vai propor ao presidenciável Aécio Neves “acordo programático” que prevê o fim da reeleição, a educação em tempo integral e a sustentabilidade. Ela também aposta no apoio ao tucano da viúva de Eduardo Campos (PSB), Renata Campos, para legitimar sua mudança de direção; vice de chapa da ex-senadora, Beto Albuquerque já disse que estará com Aécio e que “quem joga sujo na eleição” não terá o seu apoio; nesta segunda-feira, o senador mineiro também sinalizou abertura: “As nossas propostas estão aí e sempre podem ser aprimoradas.

Terceira colocada na disputa à Presidência, Marina Silva (PSB), decidiu apoiar o presidenciável tucano Aécio Neves no 2° turno contra a presidente Dilma Rousseff. Antes, porém, sinalizou que sua decisão está condicionada a mudanças em seu programa para acomodar suas causas, principalmente a que defende o fim da reeleição. O “acordo programático” prevê ainda educação em tempo integral e a sustentabilidade, para não parecer incoerente com a posição de seu lema de "nova política".

Marina aposta ainda no apoio de Renata Campos a Aécio, viúva de Eduardo Campos, o que legitimaria a sua mudança de lado. Contra a posição do presidente do PSB, Roberto Amaral, o vice de chapa da ex-senadora, Beto Albuquerque já disse que apoiará Aécio e que “quem joga sujo na eleição” não terá o seu apoio. Esse recado foi dirigido aos socialistas que decidirem apoiar Dilma, caso possível do governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB) que indagou a imprensa paraibana no final do primeiro turno que seguirá com Dilma Rousseff.

Fonte: Redação com Brasil 247