VEJA AS NOVIDADES

10 de janeiro de 2015

'Não matamos civis' , disse terrorista durante sequestro na França.

Enquanto os irmãos Chérif e Said Kouachi, responsáveis pelo ataque ao jornal "Charlie Hebdo" mantinham reféns em uma gráfica na França, nesta sexta, jornalistas do canal francês BFMTV
telefonaram para o local e foram atendidos pelos terroristas.

Na conversa, que foi divulgada após o fim da operação policial, eles admitem os ataques e dizem  não ter matado civis. Chérif e Said foram mortos pelas forças de segurança. Antes disso, mataram quatro reféns.

Veja abaixo um trecho da conversa.

Jornalista: Você planeja matar de novo em nome de Alá ou não?

Chérif: Matar quem?

Jornalista: Eu não sei. Estou te fazendo uma pergunta.

Chérif: Nós matamos civis durante os dois dias que vocês estão procurando por nós?

Jornalista: Vocês mataram os jornalistas.

Chérif: Mas nós matamos civis? Civis ou pessoas durante os dois dias que vocês estão procurando por nós?

Jornalista: Chérif, você matou nesta manhã [de sexta]?

Chérif: Nós somos defensores do profeta. Não matamos ninguém. Se alguém ofender o profeta, então não há problema, nós podemos matá­lo. Nós não matamos mulheres. Não somos como vocês. Vocês são aqueles que matam mulheres e crianças na Síria, no Iraque e no Afeganistão. Não somos assim. Temos um código de honra no Islã.

Jornalista:Mas vocês só procuraram vingança aqui. Vocês mataram 12 pessoas.

Chérif: Sim, porque nós buscamos vingança. Você disse bem. Buscamos Vingança.

Fonte: Folha de São Paulo