VEJA AS NOVIDADES

17 de janeiro de 2015

Ricardo renuncia a aumento salarial e barra reajuste da equipe.

O governador Ricardo Coutinho (PSB) anunciou, neste sábado (17), que vai renunciar ao aumento do próprio salário e suspender reajustes de vencimentos da vice-governadora, Lígia Feliciano (PDT), dos secretários e auxiliares da administração. O aumento de 26,33% foi aprovado pela Assembleia Legislativa no apagar das luzes, na última sessão ordinária de 2014.


O anúncio de Ricardo acontece após o JORNAL DA PARAÍBA publicar reportagem onde o consultor legislativo do governo do Estado, Sandro Targino, afirma que o governador iria silenciar, ou seja, não iria sancionar, nem vetar a proposta de aumento para que a Assembleia promulgasse a matéria. O prazo para que ele se posicionasse terminou na sexta-feira (16) e a promulgação deve acontecer na terça-feira (20).

Ricardo afirmou que a desistência do aumento faz parte de um pacote de medidas para a contenção de gastos e enxugamento da máquina pública. “Tudo isso faz parte de um conjunto de medidas que estamos tomando e ainda vamos tomar para garantir ao máximo atingir as metas de fazer mais com menos”, ressaltou Ricardo.

Os salários dos agentes públicos do Executivo foi reajustado por meio do projeto de lei 2.072/2014 enquanto o 2.073/2014 acresceu com o mesmo índice de 26,33% os vencimentos dos deputados estaduais. 

Os subsídios do governador, vice-governador e secretários de Estado foram reajustados com base no IPCA acumulado dos últimos quatro anos, que ficou em 26,33%. Ao aplicar o índice, o salário do governador Ricardo Coutinho passa de R$ 23,5 mil para R$ 29, 6 mil. Já o salário da vice-governadora Lígia Feliciano, passa de R$ 18, 8 mil para R$ 23,7 mil, o que vai acarretar um impacto anual de R$ 59,4 mil.

Contenção 

Ainda como parte das ações para conter gastos, o governador anunciou a diminuição de 60% no teto das diárias dos servidores, que antes era de dez diárias por mês e hoje passa a ser de quatro pelo mesmo período.

O governo do Estado afirmou que na próxima semana outras medidas de economia devem ser anunciadas. Na quarta-feira (14) Ricardo Coutinho baixou um decreto suspendendo despesas com patrocínio de festas e eventos nos próximos 60 dias. 

Fonte: Jornal da Paraíba