VEJA AS NOVIDADES

6 de março de 2015

Chuva forte em Campina derruba árvores, placas, provoca alagamentos e deixa trânsito caótico.

Campina Grande registrou chuva forte na tarde da última quinta-feira (5) e o que deveria ser alegria pelos problemas de abastecimento que a cidade enfrenta virou uma onda de transtornos e problemas com alagamentos, quedas de árvores e acidentes. Segundo a Agência Executiva de Gestão das águas, em cerca de duas horas, foram 31 milímetros de pluviometria na cidade.

O Corpo de Bombeiros informou que até as 16h desta quinta, 15 árvores haviam caído na cidade em decorrência das chuvas. 

Ainda segundo os Bombeiros, no contorno de acesso a avenida Brasília, um outdoor teria caído e duas mulheres ficaram feridas. Uma pedestre de 51 anos fraturou a perna esquerda e outra mulher, a condutora de um carro, de 60 anos, sofreu uma pancada na coluna. Elas foram socorridas para o Hospital de Trauma de Campina onde receberam atendimento.

O Terminal de Integração, no Centro, as imediações do Açude Velho e várias ruas da cidade registraram alagamentos e um motorista ficou preso dentro do carro devido à cheia na avenida Assis Chateubriand, no Catolé, na Zona Sul.

A Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP) informou que reforçou as equipes com agentes de trânsito em todas as principais vias da cidade. Segundo a assessoria de comunicação da STTP, ônibus precisaram ser desviados e ruas interditadas devido aos alagamentos.

A Defesa Civil Municipal informou que, até as 15h40, havia recebido apenas um chamado por alagamento no Bairro das Cidades, na Zona Sul de Campina. Por meio de uma nota, o coordenador de Defesa Civil do Município, Ruiter Sansão, informou que os trabalhos da equipe e afirmou que foram registrados apenas alguns casos de desabamentos de marquises, árvores, placas de publicidade e coberturas, além de alagamentos em pontos baixos da cidade.

A Defesa Civil atendeu também ao desabamento da cobertura (garagem na parte da frente) do Samu, na Rua Almeida Barreto, bairro São José, e à marquise de uma padaria na Liberdade. O órgão informou que não houve feridos em nenhum dos casos.

Segundo Ruiter Sansão, os principais registros de alagamentos foram na Rua Manoel Leonardo Gomes, nas proximidades do Distrito dos Mecânicos, Jardim Paulistano; Rua Manoel Paulino Raposo, e ruas no entorno do Estádio O Amigão, no Catolé. O Açude Velho transbordou.

O assunto ganhou destaque entre internautas nas redes sociais. A cidade passa por racionamento de água desde dezembro de 2014 devido à baixa capacidade do Açude de Boqueirão, que abastece o município.

Fonte: TV Correio