VEJA AS NOVIDADES

8 de março de 2015

Políticos paraibanos citados pelo STF na Lava Jato dizem estar tranquilos.

O deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP) e o senador Lindberg Fraias (PT) falaram a respeito da citação de seus nomes na lista, divulgada na sexta-feira (6) pelo Supremo Tribunal Federal (STF), com nomes de 47 políticos citados na investigação que apura o esquema da operação Lava Jato. 

Aguinaldo Ribeiro acredita que o inquérito será arquivado pelo STF a exemplo do que ocorreu com a Petição 5287 contra o senador Ciro Nogueira (PP-PI).
“Eu não sei o teor do inquérito que foi aberto contra senadores e deputados do PP. Ventila-se que Paulo Roberto teria declarado ter doado dinheiro para a campanha do partido com recursos da Petrobras. Em 2010, eu era deputado estadual e nem era conhecido nacionalmente. Todavia, prefiro aguardar o teor do inquérito e plena investigação dos fatos, pois quem não deve não teme”, ressaltou Aguinaldo.

Por sua vez, o senador Lindberg Farias, do PT do Rio de Janeiro, disse que só se posicionará sobre as denúncias da Procuradoria-Geral da República depois de ler o despacho do ministro do Supremo. O senador Benedito de Lira, do PP de Alagoas, também negou envolvimento no caso: "Estou surpreso com o meu nome na lista".

A lista com o nome dos políticos foi divulgada na noite de sexta-feira (6) após autorização do ministro do STF Teori Zavascki. Ele também pede a abertura de inquérito contra 47 políticos para apurar a participação deles no esquema investigado pela operação Lava Jato, que apura irregularidades na Petrobras. 

Ao todo, políticos de seis partidos estão na mira da Supremo: PT, PMDB, PSDB, PP, PSB e PTB. Constam na relação o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e a ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB-MA). A presença desses nomes já era dada como certa desde o início da semana.

Os pedidos de abertura de inquérito foram feitos pela Procuradoria-Geral da República na última terça-feira (3), mas estavam sob sigilo, retirado ontem (6) por Zavascki. A PGR enviou 28 pedidos de abertura de inquérito contra 54 pessoas supostamente envolvidas no esquema de corrupção na Petrobras que, segundo a Polícia Federal, movimentou R$ 10 bilhões em lavagem de dinheiro e pagamento de propina.

Confira lista por partidos

PP
- Senador Ciro Nogueira (PI)
- Senador Benedito de Lira (AL)
- Senador Gladson Cameli (AC)
- Deputado Aguinaldo Ribeiro (PB)
- Deputado Simão Sessim (RJ)
- Deputado Nelson Meurer (PR)
- Deputado Eduardo da Fonte (PE)
- Deputado Luiz Fernando Faria (MG)
- Deputado Arthur Lira (AL)
- Deputado Dilceu Sperafico (PR)
- Deputado Jeronimo Goergen (RS)
- Deputado Sandes Júnior (GO)
- Deputado Afonso Hamm (RS)
- Deputado Missionário José Olímpio (SP)
- Deputado Lázaro Botelho (TO)
- Deputado Luis Carlos Heinze (RS)
- Deputado Renato Molling (RS)
- Deputado Renato Balestra (GO)
- Deputado Lázaro Britto (BA)
- Deputado Waldir Maranhão (MA)
- Deputado José Otávio Germano (RS)
- Ex-deputado e ex-ministro Mario Negromonte (BA)
- Ex-deputado João Pizzolatti (SC)
- Ex-deputado Pedro Corrêa (PE)
- Ex-deputado Roberto Teixeira (PE)
- Ex-deputada Aline Corrêa (SP)
- Ex-deputado Carlos Magno (RO)
- Ex-deputado e ex-vice governador João Leão (BA)
- Ex-deputado Luiz Argôlo (BA) (filiado ao Solidariedade desde 2013)
- Ex-deputado José Linhares (CE)
- Ex-deputado Pedro Henry (MT)
- Ex-deputado Vilson Covatti (RS)

PMDB
- Senador Renan Calheiros (AL), presidente do Senado
- Senador Romero Jucá (RR)
- Senador Edison Lobão (MA)
- Senador Valdir Raupp (RO)
- Deputado Eduardo Cunha (RJ), presidente da Câmara
- Deputado Aníbal Gomes (CE)
- Ex-governadora Roseana Sarney (MA)

PT
- Senadora Gleisi Hoffmann (PR)
- Senador Humberto Costa (PE)
- Senador Lindberg Farias (RJ)
- Deputado José Mentor (SP)
- Deputado Vander Loubet (MS)
- Ex-deputado Cândido Vaccarezza (SP)

PSDB
- Senador Antonio Anastasia (MG)

PTB
- Senador Fernando Collor (AL)

Fonte: Jornal da Paraíba