VEJA AS NOVIDADES

15 de abril de 2015

Entidades protestam nesta quarta na Paraíba contra a terceirização.

Pelo menos 24 entidades realizam protestos na manhã desta quarta-feira (15) na Paraíba contra o Projeto de Lei 4330/2004, que regulamenta contratos de terceirização no mercado de trabalho. As mobilizações acontecem em João Pessoa e Campina Grande.

Em João Pessoa, a organização diz que  500 pessoas participam do ato. Até as 10h30 a polícia não tinha ainda estimativa do público.


Os primeiros manifestantes começaram a chegar ao Parque Solon de Lucena pouco antes das 9h30. O grupo fez um painel com fotos dos parlamentares paraibanos que votaram a favor do PL da Terceirização. Segundo o diretor da CUT-PB e presidente do Sindicato dos Bancários, Marcos Henriques, o protesto pede o arquivamento na íntegra do PL 4330 e também denunciar os deputados paraibanos que traíram a classe trabalhadora. "Esse projeto é um golpe contra os avanços que já conquistamos ao longo dos anos."

Entre os participantes da mobilização na capital, além dos representantes da CUT, estão Adufpb, CTB, Sindicato dos Bancários, Levante Popular da Juventude, movimento LGBT, Plebiscito Constituinte, União da Juventude Rebelião, Associação Paraibana dos Estudantes Secundaristas, DCE da UFPB, Movimento Luta de Clase.

Como forma de ajudar na mobilização, os bancos estão fechados até meio dia para que os bancários participem do protesto. As aulas na UFPB também foram paralisadas, segundo a Adufpb.

Em Campina Grande, cerca de 300 pessoas participam do movimento, segundo a organização. A polícia informou às 11h50 que não fez estimativa do público.


O movimento começou por volta das 8h, com concentração na Praça da Bandeira e depois saiu em caminhada pelo Centro da cidade. Um grupo chegou a entrar em uma agência dos Correios para convencer os trabalhadores a aderirem à paralisação.

Perto das 9h, o grupo, no entanto, o grupo se dividiu: o grupo mobilizado pela CUT permaneceu na Praça Clementino Procópio enquanto outros movimentos e entidades seguiram em caminhada pelo Centro. Antes da divisão, houve bate boca entre manifestantes pelo microfone, com cada grupo defendendo uma proposta. A passeata terminou por volta das 10h50 na frente da Associação Comercial da cidade.

Representantes da CUT, Sintab, FEPP, ADufcg, CTB, DCE da UFCG, Stiupb, Correios, NCST, CSP, PSol, PCR, Sintesp, SintefPB, Cagepa e outros participam da mobilização em Campina Grande.

Fonte: G1 Paraíba