VEJA AS NOVIDADES

30 de junho de 2015

À campanha Voto não tem preço, tem consequência.

À campanha Voto não tem preço, tem consequência teve início em 2010 pelo Ministério Público de todo o país em detrimento à corrupção política no que se refere à compra de votos. Não obstante, prefeitos, vereadores, governadores, senadores, políticos em geral perderam seus mandatos em razão do abuso do poder econômico baseado na Lei 9.840/99. 

À política virou sinônimo de balcão de negócios, clientelismo, toma lá, da cá, fisiologismos dentre outros nomes que queiram dar às políticas sem princípios.


Sem fiscalização, cabos eleitorais, políticos em geral perambulam à noite toda em busca de seus objetivos, ou seja, “comprar votos”. O blog Voz do Povo, desde este período tem usado desta ferramenta para combater essa política criminosa, através de campanhas educativas no combate a corrupção suprapartidária.

Desta forma, buscar parcerias com o Ministério Público é um dos caminhos. Temos homens de respeito como o Dr. Wittemburgo Gonçalves, juiz desta comarca e Dr. Mariano, Promotor. Além do MP, buscar parcerias com as Igrejas. Os padres, os pastores tem o dever de orientar seus fiéis (não no sentido de fazer politicagem, ou seja, votar neste ou naquele candidato), mas, conscientizá-los da importância do voto consciente.

Por fim, buscar parcerias com à mídia, os blogs, as rádios, as redes sociais incutindo que somos responsáveis por fazer  e provocar esta mudança. Voto não tem preço, pois a dignidade do homem (mulher) não se compra, mas, na prática é o que vemos, as pessoas banalizando o voto e o resultado de tudo isso são prefeituras totalmente sucateadas por um modelo de gestão arcaico e de políticas sem princípios. 

Cabe a todos nós difundir espalhando este artigo. Curtir, compartilhar, indicar é apenas um passo, o resto é um dever de casa que devemos aplica-lo em 2016. Detalhe, essa campanha é Nacional, conto com o apoio dos citados órgãos. Uma verdadeira reforma política se faz com a participação social, os políticos que temos só pensam em perpetuarem no pode, é fato! 

Fonte: MINISTÉRIO PÚBLICO, BLOG VOZ DO POVO.