VEJA AS NOVIDADES

30 de junho de 2015

ENTREVISTA COM O ADVOGADO PAULO MAIA.

A OAB/PB fará eleição para mudança dos Conselhos Estadual e Federal, e da Caixa de Assistência dos Advogados, na segunda quinzena de novembro deste ano. 

A situação, representada pelo presidente Odon Bezerra, já ungiu como candidato o advogado Carlos Federico, tanto que vem emprestando o nome da Instituição para dar visibilidade midiática ao seu candidato.

O advogado Carlos Fábio, presidente da Caixa de Assistência dos Advogados, rompeu com Odon, mas não conseguiu unir a oposição. Diferentemente, parece que essa união vem se formando em torno do advogado e professor universitário Paulo Maia, que vem aglutinando apoios de advogados antes anunciados como possíveis candidatos da oposição, como Caius, Deslomar e Hermano.


Ouvimos o advogado PAULO MAIA, que revelou ter sido procurado nos últimos meses por muitos advogadas e advogados que o incentivam a colocar seu nome a disposição para encabeçar chapa oposicionista nas eleições deste ano, os quais alegam que vem observando nos últimos tempos um sentimento de inquietação da Classe, desejosa de mudanças destinadas a tornar a Ordem harmonizada com os interesses da categoria.

Além dos reclamos por uma atuação firme e independente junto aos Poderes constituídos e postura infensa a qualquer tipo de influência política, os advogados se queixam da falta de sua participação democrática nos destinos da Ordem e da lamentável ausência de firmeza para a postulação de legítimos direitos da sociedade, lembrando como exemplo a ser seguido o destemor do inolvidável Vital do Rego. Também acusam o receio quase reverencial do seu corpo diretivo no enfrentamento a autoridades constituídas, quando estas desrespeitam suas prerrogativas.

Disse Paulo Maia que vem sentindo o entusiasmo cada vez maior desses chamamentos, principalmente depois de ouvir lideranças oposicionistas, “que me incentiva colocar meu nome à disposição da categoria visando ao desafio que se avizinha.” Uma coisa posso afirmar: “a minha vontade de lutar, irmanado, por uma Ordem altiva, ainda mais sob o calor da certeza de que os advogados paraibanos nunca iriam permitir qualquer afronta à sua independência e à integridade de sua Instituição.”

Att,

Fonte: Assessoria Polêmica Paraíba