VEJA AS NOVIDADES

30 de julho de 2015

Em encontro com Dilma, RC deve solicitar liberdade para financiamentos.

Em entrevista a imprensa paraibana, antes do encontro juntamente com outros governadores do País, nesta quinta-feira (30), com a presidente Dilma Rousseff (PT) para discutir um pacto pela governabilidade, o governador Ricardo Coutinho (PSB), reafirmou que iria solicitar a criação do Ministério da Segurança Pública. A proposta do socialista, ganhou o apoio de vários gestores nordestinos e será um dos temas do encontro. A urgência de mais investimentos para estruturar o sistema de segurança no país também poderá constar na pauta.


Ricardo Coutinho disse que governadores da base, iriam pedir a a manutenção do equilíbrio fiscal e o que ela pensa a médio prazo, além da necessidade de ações concretas para os Estados. O governador paraibano destacpu que a agenda dos Chefes dos Executivos Estaduais proposta para a reunião já é conhecida pela presidente, desde o mês de dezembro do ano passado quando foi realizado em João Pessoa o 1º encontro dos Governadores do Nordeste. “Neste encontro com Dilma teremos como foco principal dizer que a nação brasileira que os governadores tem responsabilidade para com o Brasil independentemente de partidos e essa responsabilidade deverá ser expressa através de várias manifestações pela governabilidade”, afirma. Dente os assuntos da pauta como os temas dos estados, exemplo da reforma da legislação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), incluindo a repatriação de capitais, e o compromisso de governabilidade defendido por Ricardo, o Chefe do Executivo Estadual espera que a presidente ouça essas e outras demandas, pois na sua visão não existe mão única nesse processo.

“Nós queremos que os Estados possam respirar, senão não há ajuste fiscal que resolva está tudo parando. Então é preciso que o Governo Federal entenda que a autorização de contratação de financiamento que não são recursos doados e sim externos do Banco Mundial, do Banco Europeu, da Corporação Andina dentre outras instituições financeiras internacionais são capacidades de financiamento dentro da realidade dos estados é preciso que a união entenda que não tem o direito de barrar isso”, disse Ricardo destacando ainda que mais do que dialogar nesse momento queremos ações concretas.

A presidente Dilma Rousseff convidou os governadores de todos os estados para uma reunião na tarde desta quinta-feira (30), em Brasília. Dos 27 governadores, 26 confirmaram presença – o do Mato Grosso do Sul enviará o vice. O Encontro - Antes do encontro com a presidente Dilma Rousseff na tarde desta quinta-feira (30), cerca de 20 governadores se reuniram em um hotel em Brasília para discutir a agenda que será tratada com a presidente na reunião convocada por ela. Temas como o ajuste fiscal e o pacto federativo foram discutidos no almoço.

Após o almoço, os governadores seguiram para o encontro com Dilma que, inicialmente, estava marcado para ocorrer no Palácio do Planalto. Mas, no início da tarde, a assessoria da Presidência informou que a reunião será no Palácio da Alvorada, residência oficial da presidente. Para o encontro com Dilma, dos 27 governadores, 26 confirmaram presença – o do Mato Grosso do Sul enviará o vice. Também participarão do encontro o vice-presidente Michel Temer e os ministros Aloizio Mercadante(Casa Civil), Nelson Barbosa (Planejamento) e Joaquim Levy (Fazenda).

Fonte: PBAgora