VEJA AS NOVIDADES

14 de setembro de 2015

Vasco vence o Atlético-PR por 2 a 0 e encorpa reação no Brasileirão.

O Vasco, ao que parece, resolveu acreditar. Após encerrar contra a Ponte, na última quarta, o jejum de vitórias de 52 dias, o time carioca voltou a vencer neste domingo, desta vez, como mandante – o que não acontecia há mais de dois meses. No Maracanã, o Cruz-Matino derrotou o Atlético-PR por 2 a 0 e viu sua reação começar a tomar corpo. O Furacão, por sua vez, acumula três partida sem vitória. Julio Cesar e Nenê marcaram os gols da partida.

A última colocação ainda é a realidade do Vasco, mas o time já consegue enxergar, ainda que de muito longe, uma luz no fim do túnel. Com 19 pontos, a diferença para o Figueirense – primeira equipe fora da zona de rebaixamento – caiu para oito pontos. Apesar da derrota, o Atlético-PR, com 37, segue forte na briga por uma vaga na Libertadores. A distância para o Flamengo (4º colocado), no entanto, aumentou para quatro pontos.

Neste domingo, 9.220 torcedores pagaram para pagaram para acompanhar o jogo no Maracanã. 10.805 pessoas estiveram presentes. A renda foi de R$ 255.180.

O gol de Júlio César aproveitando sobra na entrada da área, logo aos 4 minutos, foi o prenuncio de um primeiro tempo agitado. Apesar de um único gol, Vasco (8) e Atlético-PR (10) finalizaram 18 vezes na etapa inicial. Nem mesmo a lesão muscular de Jorge Henrique, que deu lugar a Rafael Silva, diminuiu o ímpeto cruz-maltino. Leandrão teve duas boas chances para aumentar.
Walter, pelo Furacão, também levou perigo.

O Vasco voltou para o segundo tempo com Riascos no lugar de Leandrão, mais um a sair machucado. Os vascaínos, porém, mal tiveram tempo para lamentar. Com um minuto, a bola bateu no braço de Kadu, e o árbitro André Luis de Freitas marcou pênalti. Nenê cobrou com categoria e ampliou. Com boa vantagem, o Vasco teve a calma que lhe faltou e boa parte do Campeonato Brasileiro e administrou a partida. Martín Silva também foi muito bem quando acionado.


Fonte: Globo Esporte