VEJA AS NOVIDADES

23 de outubro de 2015

Irritado com críticas, presidente do TCE explica gastos de R$ 1 milhão com diárias.

O presidente do Tribunal de Contas da Paraíba, conselheiro Arthur Paredes Cunha Lima, após ser criticado sobre gastos considerados exorbitantes pela população, disse à imprensa que todas as informações estão no site do TCE, o qual foi o primeiro tribunal do país a divulgar seus gastos desde 2003.

O presidente não gostou das críticas e disse que em época de eleições começam a surgir pessoas que gostam de “aparecer’.

Conforme Arthur Cunha Lima, do montante de R$ 1 milhão, R$ 900 mil foram pagos em diárias para auditores que viajaram a trabalho pelo interior do Estado e o restante, ou seja, R$ 100 mil foram destinados para a capacitação de técnicos, procuradores e conselheiros substitutos e outros gastos com indenizações.

Segundo ele, não há nenhuma novidade nesses gastos, até porque o Supremo Tribunal Federal já decidiu que as férias não gozadas terão que ser indenizadas sob pena de locupletação e enriquecimento ilícito do poder público. Ele citou como exemplo, o conselheiro Humberto Porto, que tinha oito férias acumuladas.

“Eu tinha que pagar as férias dele, que é um direito líquido e certo que o servidor tem, reconhecido pela Suprema Corte do Estado e por resoluções do Conselho de Justiça. Os gastos estão todos publicados no site à disposição de qualquer um”, afirmou.

O presidente disse que vai promover um treinamento na sede do TCE para a imprensa em geral saber como acessar o Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade (Sagres) e obter todas as explicações necessárias para as devidas informações. O mesmo curso será realizado na Associação Paraibana de Imprensa.

“Não temos que esconder nada, e nem temos vergonha do que fizemos. O resto é balela, brincadeira de má-fé de quem critica”, observou.


Fonte: Paraíba Online