11 de outubro de 2016

ATENÇÃO: Samsung joga a toalha, desliguem agora e parem de usar o Galaxy Note 7.

A situação do Galaxy Note 7 está se tornando cada vez mais insustentável para a Samsung. Depois dos já conhecidos casos de aparelhos explodindo, o recall feito pela gigante teria supostamente resolvido os problemas, mas parece que ainda não foi o caso. Novos incidentes com o phablet – agora envolvendo os modelos “seguros” da linha – teriam forçado a companhia a parar mais uma vez as vendas do dispositivo.


De acordo com uma fonte do site coreano Yonhap News, a decisão teria ocorrido em cooperação com autoridades dos EUA, China e Coreia do Sul. Não há uma declaração oficial da Samsung para confirmar ou negar o assunto, mas considerando o número de incidentes com os modelos supostamente seguros do Galaxy Note 7, a declaração parece, no mínimo, fazer bastante sentido.
Os incidentes continuam

Até o momento, temos um total de cinco casos diferentes de incêndios envolvendo os novos phablets. O primeiro deles, como notamos anteriormente, teria ocorrido dentro de um avião da empresa aérea Southwest, no Kentucky; apenas cinco dias depois, o jornal KSTP relatou um caso de um jovem de treze anos, em Minnesota, cujo Galaxy Note 7 pegou fogo enquanto era usado, causando queimaduras leves na mão dono do aparelho.


Já o terceiro caso envolvendo o phablet, por sua vez, ocorreu novamente no Kentucky, quando seu dono, Michael Klering, teria encontrado seu quarto tomado por fumaça tóxica causada pelo seu Note 7 em chamas. O incidente chamou a atenção do público não apenas por ter causados sérios problemas médicos à vítima, forçando-a a ser hospitalizada, mas também porque aparentemente a empresa estaria tentando impedir o caso de chegar a público, tentando tomar posse do dispositivo (o que Klering recusou fazer).

Acha que estamos exagerando? Então é só conferir a mensagem abaixo, enviada acidentalmente por um dos representantes da Samsung à vítima, que deixa bem claro que o objetivo da empresa era fazer o caso se arrastar o máximo possível:

“Acabei de receber isso. Eu posso tentar atrasar ele se nós acharmos que isso vai importar ou nós apenas deixamos ele fazer o que ele fica ameaçando fazer e vemos se ele faz isso”

O quarto caso de incêndio com o Galaxy Note 7 “seguro” ocorreu na Virgínia e foi semelhante ao anterior. Ao que Shawn Minter, a vítima, relatou ao site The Verge, seu aparelho teria pegado fogo às no começo da manhã, enchendo seu quarto de fumaça, mas além do susto, tudo acabou relativamente bem. O quinto caso, por fim, teria sido relatado ontem (9), também pelo The Verge, e ocorreu na região de Houston, Texas, mas não teve vítimas.

Operadoras também estão agindo

Vale notar, aliás, que a Samsung não vai ser nem de longe a primeira a tomar ações para parar as vendas do Galaxy Note 7. Atualmente, quase todas as principais operadoras norte-americanas já declararam oficialmente que as vendas do aparelho estão suspensas, por enquanto, e só devem voltar quando os problemas com ele forem resolvidos.

A AT&T, por exemplo, veio com a declaração que você pode conferir logo abaixo:
“Com base nos relatos recentes, nós não vamos mais trocar novos Note 7 pelo momento, pendente a maiores investigações desses incidentes relatados. Nós ainda encorajamos consumidores com um Note 7 recuperado a visitar um local da AT&T para trocar o aparelho por outro smartphone Samsung ou outro smartphone de sua escolha.”

Com base nos relatos recentes, nós não vamos mais trocar novos Note 7 pelo momento

Junto dela, outras duas gigantes do mercado dos EUA entraram em ação. Outra delas foi a T-Mobile, que afirmou ao site Engadget estar parando suas vendas, e a Verizon, que veio também com sua própria declaração:

“A Samsung está trabalhando com a Comissão de Segurança de Produto do Consumidor para investigar a segurança dos smartphones Samsung Galaxy Note 7 substitutos. Enquanto a investigação está em andamento, a Verizon está suspendendo a troca de smartphones Note 7 substitutos. Qualquer consumidor Verizon preocupado com a segurança de seu smartphone substituto Note 7 pode leva-lo de volta ao ponto original de compra para trocá-lo por outro smartphone. Clientes da Verizon online também podem trocar seus smartphones substitutos Note 7 nas lojas Verizon.”

Samsung responde

Vale notar, por fim, que a própria Samsung não ficou completamente quieta sobre o assunto. Embora não confirme qualquer informação, como dito antes, ela garantiu estar trabalhando para resolver toda a questão – e não descarta a possibilidade de mais um possível recall.

“Nós estamos trabalhando diligentemente com as autoridades e especialistas third-party e vamos compartilhar descobertas quanto nós tivermos completado a investigação. Mesmo embora exista um número limitado de relatos, nós queremos tranquilizar os consumidores de que nós estamos levando cada relato seriamente. Se nós determinarmos que um problema de segurança existe, a Samsung vai tomar ações imediatas aprovadas pela CPSC para resolver a situação.”

Se nós determinarmos que um problema de segurança existe, a Samsung vai tomar ações imediatas aprovadas pela CPSC para resolver a situação

Pois é. Vendo tantos incidentes, parece que mesmo que a Samsung consiga corrigir os problemas do Galaxy Note 7 com mais um recall, realmente pode não ser uma boa ideia investir nesse phablet. Afinal, por mais que o aparelho esbanje potencial com seu ótimo hardware, colocar sua vida em risco simplesmente não vale a pena.

[Atualizado]

Pouco depois dos rumores, temos finalmente um parecer com relação à suspensão da produção do Galaxy Note. E o que ela disse sobre isso? Bem... Digamos que ela não foi exatamente precisa em sua resposta. Em uma declaração enviada ao TechCrunch, a empresa apenas afirmou estar fazendo “ajustes” na produção, devido aos incidentes.

“Nós estamos ajustando temporariamente o cronograma de produção do Galaxy Note 7 para podermos prosseguir em assegurar as questões de qualidade e segurança.”

Convenhamos que, por mais que não tenha admitido o ocorrido com todas as letras, ao menos sabemos agora que algo está sendo feito por parte da Samsung, mesmo que a produção não tenha sido completamente parada. Resta agora esperar mais novidades sobre o caso – que não parece nada bom, já que novos incidentes estão ocorrendo a cada hora.


Fonte: Paraíba.com.br