15 de março de 2017

GIGANTIC JETS: Fenômeno raríssimo e nunca registrado no Brasil é visto no céu de CG.

Câmeras da Bramon, rede colaborativa de astrônomos profissionais e amadores brasileiros, registraram um fenômeno raríssimo, na noite dessa segunda-feira (13), em Campina Grande, no Agreste paraibano.

Chamado de Gigantic Jets (Jatos Gigantes, em tradução livre para o português), o fenômeno é um tipo de relâmpago que acontece acima das nuvens de tempestade e muito além da altitude dos fenômenos tradicionais.


O registro foi feito pelo estudante de Meteorologia da UFCG Diego Rhamon, que é membro da Bramon. Ao Portal Correio, ele explica que “o fenômeno se origina no topo de uma nuvem de tempestade (Cumulonimbus) e segue para cima da atmosfera. Essa Cumulonimbus estava em Taperoá, a 103 km de distância daqui, em linha reta”.

Segundo Diego, os Jatos Gigantes puderam ser vistos a olho nu. “O jato tem cor azul e aparência de um cone vertical estreito. Pensava-se que não era possível vê-lo a olho nu a partir da superfície terrestre, mas o de ontem [segunda-feira] foi. A intensidade da luz é muito fraca, por isso a dificuldade de se observar e registrar. Sempre vi e registrei raios, milhares deles, e nunca tinha visto um Jato Gigante ainda”, conta o estudante.

Com duração bem inferior a dos relâmpagos normais, os Jatos Gigantes nunca haviam sido observados no Brasil, conforme informou à reportagem Marcelo Zurita, membro da Bramon. Ele explica que os Jatos Gigantes fazem parte do que a astronomia chama de Eventos Luminosos Transientes (TLEs, na sigla em inglês).

“Alguns TLEs são bastante comuns e observamos com certa freqüência aqui na Paraíba, mas essa é a primeira vez que aparece um do tipo Jatos Gigantes. Inclusive nenhum outro local do país havia registrado esse fenômeno. E mais, ao pesquisar pelo fenômeno na internet, raramente se encontra uma imagem do fenômeno tão nítida quanto a que foi registrada em Campina Grande”, conta.

De acordo com Marcelo Zurita, o registro está sendo analisado por especialistas estrangeiros. "Enviamos a imagem para Martin Popek, que é um tcheco especialista nesses fenômenos. Ele ficou impressionado e nos confirmou que se trata de um Gigantic Jet. Nós já sabíamos disso, mas, como nunca havia sido registrado outro desses no Brasil, achamos legal consultá-lo", relata.


Fonte: Portal Correio