Pesquisar este blog

15 de abril de 2017

CHUVA NA PARAÍBA: Açude aumenta volume para 88,4% após cheia no Rio Taperoá.

O Açude Manoel Marcionilo, localizado no município de Taperoá, no Cariri paraibano, está com 88,4% da capacidade total e antes tinha cerca de 19,2% da capacidade na medição do mês passado. O índice foi registrado neste sábado (15), pela Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) e o aumento ocorreu em virtude da enchente registrada no Rio Taperoá na manhã da última Quinta-Feira (13).  
De acordo com dados da Aesa, o reservatório, que abastece o município, tem capacidade para 15,1 milhões de metros cúbicos de água e atualmente encontrasse com cerca de 13,3 milhões de metros cúbicos. No início do mês passado, o manancial aumentou cerca de 10 vezes o volume total, passando de 3,2% para 37,5%, mas fechou a média de março com 19,2%.

Os moradores seguem otimistas com relação ao sangramento do açude e muitos acompanham a entrada da água no reservatório desde o dia da enchente. Um dos moradores, que se identificou como Toinho Patativa, acredita que faltam poucos centímetros para que a água chegue até a borda do sangradouro do açude e atinja o volume máximo.

Paraíba tem apenas dois açudes sangrando 

Ainda de acordo com a Aesa, o Estado tem apenas dois reservatórios sangrando. São eles: o açude São José II, no município de Monteiro, que tem capacidade total para 1,3 milhões de metros cúbicos e o açude Vazante, na cidade de Diamante, que registra 9 milhões de metros cúbicos.

Confira dados
52 Reservatórios em Situação Crítica (menor que 5% do seu volume total)
43 Reservatórios em Observação (menor que 20% do seu volume total)
30 Reservatórios com capacidade armazenada superior a 20% do seu volume total
2 Reservatórios Sangrando

Fonte: Aesa com Jornal da Paraíba