Pesquise uma matéria

11 de outubro de 2018

GASTOS: Candidatos ao governo da Paraíba e ao Senado já gastaram mais de R$ 14,6 milhões.

Os candidatos majoritários a cargos eletivos, na Paraíba, já contrataram despesas superiores a R$ 14,6 milhões. Os gastos dos postulantes ao Palácio da Redenção ultrapassam R$ 9,5 milhões e os concorrentes ao Senado, mais de R$ 5,1 milhões. As despesas e receitas constam na prestação de contas feitas ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) até 1º de outubro. A maioria dos gastos foi destinada à produção de guia eleitoral e material de propaganda de campanha.


Para governador, o limite de gastos no primeiro turno da campanha é de R$ 5,6 milhões. João Azevêdo (PSB) arrecadou mais de R$ 3,1 milhões e teve gastos superiores a R$ 4,1 milhões. Por sua vez, José Maranhão (MDB), que recebeu mais de R$ 4,1 milhões em doações, já contratou despesas de R$ 3.455.710,36. As doações a Lucélio Cartaxo (PV) ultrapassaram R$ 1,3 milhão e as despesas chegam a R$ 1.871.575,60.

O limite de gastos de campanha dos postulantes a senador na Paraíba é R$ 3 milhões. Dos sete candidatos, seis declararam a contratação de despesas. Cássio Cunha Lima gastou R$ 1.833.319,48 seguido Luiz Couto (R$ 1.192.307), Daniella Ribeiro (R$1.151.665,00), Veneziano Vital do Rêgo (R$ 970.869,98) e Roberto Paulino (R$ 119.957,92).

Candidatos ao governo

João Azevêdo (PSB) – R$ 4.195.956,52
José Maranhão (MDB) – R$ 3.455.710,36
Lucélio Cartaxo (PV) – R$ 1.871.575,60
Tárcio Teixeira (PSOL) – R$ 2.737,76
Rama Dantas (PSTU) – R$  997,16.

Candidatos ao Senado

Cássio (PSB) – R$ 1.833.319,48
Luiz Couto (PT) – R$ 1.192.307,16
Daniella (PP) – R$ 1.151.665,00
Veneziano (PDT) – R$ 970.869,98
Roberto Paulino (MDB) – R$ 119.957,92
Professor Nelson (PSOL) – R$ 4.720,00
Nivaldo Mangueira (PSOL) – Declarou que não gastou

Fonte: Jornal da Paraíba