Pesquise uma matéria

9 de outubro de 2018

REVOLTADO: Aníbal Marcolino não se elege e diz que “eleitores continuam com as mesmas práticas abomináveis”.

O suplente Aníbal Marcolino (Avante) questionou os cidadãos que vendem o voto em troca de favores, produtos e dinheiro. Ele disse que “os eleitores continuam com as mesmas práticas abomináveis.” Ele não conseguiu se eleger deputado estadual para a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), na votação deste domingo (7).

Drº Aníbal ficou como quinto suplente na coligação A Força do Trabalho IV. Nesse grupo, os eleitos foram Tião Gomes, Drº Taciano Diniz, Genival Matias e Júnior Araújo.

“Tinha vídeo meu com mais de 50 mil visualizações. O meu trabalho de divulgação eu fiz. Agora, infelizmente os eleitores continuam com as mesmas práticas abomináveis, que criticam o político, ‘diz que são tudo ladrão’, ‘tudo calça 40’, mas só vota se (o político) der um milheiro de tijolo, uma ‘saca’ de cimento, uma ‘carrada’ de areia, uma cesta básica, um milheiro de telha, vendendo seu voto por R$ 30 ou R$ 40. Não faço isso. Se for para continuar com as mesmas práticas, que continue”, desabafou Aníbal Marcolino.

Ele assumiu vaga na Assembleia Legislativa em 2018 por causa da licença de Antônio Mineral e por Eliza ter se recusado a assumir essa vaga.

Fonte: ClickPB